Últimas Notícias

Rondônia 14/01/2019 09:49 G1

Mulher é presa suspeita de tentar matar marido a facadas em Vilhena

Crime aconteceu na madrugada deste domingo (13). Adolescente, de 14 anos, contou à polícia que a suspeita, mãe dela, tentou se defender da vítima.

Uma mulher, de 32 anos, foi presa suspeita de ter tentado matar o marido a facadas na madrugada deste domingo (13). O caso aconteceu em Vilhena (RO), região do Cone Sul. Segundo a Polícia Militar (PM) local, uma adolescente, de 14 anos, filha da suspeita, disse que a mãe estava brigando com a vítima e que, para se defender, golpeou o homem, de 32 anos.

Conforme a PM, a vítima sofreu quatro ferimentos: uma perfuração na perna esquerda e duas na região dos testículos, além de um corte na mão esquerda. De acordo com a equipe médica que atendeu o homem, ele não corre risco de vida.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma equipe da PM se deslocou ao bairro Moyses Freitas, onde aconteceu o crime, e encontrou a vítima caída, desacordada e com sangramento na altura do quadril.

Uma testemunha, irmã do homem, disse que a sobrinha dela, a adolescente, teria dito que o casal havia brigado e que a mulher teria golpeado o homem a facadas para se defender. Os policiais que atenderam o chamado conversaram com a jovem e ela confirmou o que o tio, de 21 anos, tinha dito.

Ainda em breve depoimento à polícia, a garota não soube informar o que a mãe fez com a arma usada no crime. Questionada sobre o caso, a suspeita disse que a vítima chegou no portão da casa dela já ferida e pedindo socorro.

Vítima foi levada ao Hospital Regional de Vilhena com quatro perfurações pelo corpo.  — Foto: Rogério Perucci/G1/Arquivo

Em paralelo a abordagem policial, uma equipe do Corpo de Bombeiros prestava os primeiros socorros à vítima, que foi encaminhada ao Hospital Regional de Vilhena.

Já na unidade hospitalar, uma médica informou que o homem apresentava uma perfuração na perna esquerda e duas na região dos testículos, além de um corte na mão esquerda. Disse ainda que a vítima não corre risco de vida.

A mulher recebeu voz de prisão e foi levada à Unidade Integrada de Segurança Publica (Unisp) da cidade. Já a adolescente, junto com a irmã, de 8 anos, ficaram sob os cuidados do irmão da vítima. A polícia não localizou a faca usada no crime.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo