Regional

Ariquemes 18/04/2019 18:03 Por Redação com informações de Focoemnoticia

Acerto com dentistas pode cassar prefeito de Ariquemes

Reunião seria para acertar detalhes para autorizar dentistas a trabalharem duas horas e receberem por oito. Conversa foi gravada.

O Ministério Público de Ariquemes está movendo contra o Prefeito de Ariquemes, Thiago Leite Flores Pereira, o Inquérito Civil Público Nº 2018001010067218, que está sendo conduzido pela Promotora de Justiça, Doutora Joice Gushy Mota Azevedo.  O referido processo, segundo conta nos Autos de Nº 7006113-26.2018.8.22.0002, foi instaurado em 08 de julho de 2018, para apurar irregularidades cometidas pelo “Alcaide” na contratação de profissionais, que estariam trabalhando apenas duas horas por dia, enquanto o recebiam por oito.

DENTISTAS

Segundo denúncias que chegaram ao Ministério Público há muito tempo que alguns dentistas usavam da prática de trabalhar apenas duas horas das oito previstas, trabalho este que seria realizado nos Posto de Saúde nos Bairros de Ariquemes. O fato foi levado ao conhecimento do Secretário de Saúde da época, Fabrício Smaha, bem como do seu Adjunto Ricardo Medeiros, que de imediato, tomaram as devidas providências e determinaram as Diretoras das UBS em questão, para que os referidos dentistas cumprissem a carga horária de oito horas, conforme o contratado e também passassem a bater o ponto eletrônico. As novas ordens foram contestadas pelos mesmos que, por serem próximo ao Prefeito, conforme consta nos Autos, solicitaram uma reunião de emergência entre eles e o Chefe do Executivo, fato que ocorreu.

 

GRAVAÇÃO

Na referida reunião estavam presentes o Chefe do Executivo e mais cinco dentistas e um dos participantes da reunião gravou toda a conversa. Na oportunidade, foi aventada a necessidade do Prefeito adequar a carga horária dos mesmos para quatro horas trabalhadas por dia, fato esse que resolveria a situação, visto que já havia uma determinação do Secretário de Saúde para cumprimento da carga horária de oito horas.

A proposta foi avaliada e os outros três dentistas disseram não haver problema em aceitar a referida situação, contudo esta teria que ser feita através de Lei aprovada pela Câmara Municipal de Ariquemes.

PROPOSTA INDECOROSA
Para surpresa de todos o Prefeito Municipal disse que não iria fazer assim, pois caso mandasse esta Lei para o Poder Legislativo, os demais funcionários da Secretaria de Saúde também iriam querer o benefício, portanto teria que ser feito na “ilegalidade” fato que foi recusado pelos outros três dentistas e a denuncia chegou ao Ministério Público que iniciou as investigações.

Com base nas gravações, a reunião foi decupada pelo Ministério público e passam a integrar o processo, que poderá culminar na cassação do prefeito Thiago Flores.

LEIA NA ÍNTEGRA O CONTEÚDO DA CONVERSA REVELADO PELO MP:

               


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo