Política

Colégio Militar 07/12/2018 01:09 ALE/RO - DECOM - Assessoria

Implantação de Escolas Tiradentes é reconhecida por comunidades

Parlamentar acompanha periodicamente o funcionamento da instituição em Ariquemes

Desde as primeiras discussões sobre a implantação do modelo de gestão compartilhada, entre a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e Polícia Militar (PM), de algumas escolas estaduais, tomando como exemplo o Colégio Tiradentes de Jaci Paraná (CTPM II), o deputado Adelino Follador (DEM) participou de todo processo. 

A CTPM II serviu de inspiração para que o projeto fosse expandido e, através dos resultados positivos e depoimentos dos pais, relatando a mudança comportamental dos filhos e consequentemente toda comunidade foi determinante para que o governo do Estado criasse o Projeto e a Assembleia Legislativa o aprovasse. 

A ideia surgiu em uma conversa que o deputado Adelino Follador teve em 2015 com o tenente PM Atevaldo Valentim, coordenador do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) no Vale do Jamari, quando foi observado problemas no comportamento dos alunos em duas escolas no município de Ariquemes. 

Inicialmente a proposta era que o projeto seria implantado na Escola Professora Carmem Ione Araújo, no Bairro Rota do Sol. Porém, a direção conseguiu grandes avanços e controle, enquanto que a Escola Chico Mendes, no Setor 09, aumentou os problemas, sendo a escolhida. 

O deputado Adelino Follador apresentou o projeto ao então governador, Confúcio Moura (MDB), que discutiu com os técnicos e enviou para aprovação na Assembleia Legislativa, que o recebeu com boas expectativas, tanto que foi incluída, além de Ariquemes, a criação de mais três unidades: Vilhena, Ji-Paraná e Porto Velho (que não houve consenso e ainda está em discussão). 

A proposta é um modelo de gestão compartilhada entre a Polícia Militar e Seduc, onde a PM cuida da ordem, disciplina e civismo, enquanto a Seduc se encarrega da grade curricular e ensino. A gestão financeira e orçamentária é gerida em parceria entre direção (PM), vice-direção (Seduc) e Associação de Pais e Professores (APP). 

Antes da implantação do Projeto houve diversas discussões com a comunidade. Inicialmente com certa resistência por parte de alguns dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintero) e alguns pais, mas depois que todos entenderam, a proposta foi aceita. Avançando, o Projeto e a implantação foi realizada em 22 de maio de 2017. 

“Participei de todas as reuniões, tentando explicar como seria o funcionamento, ainda assim, encontramos resistências. Foi então que convidei a diretora do CTPM II (Jaci-Paraná), capitã Erika Josiani Ossuci, que apresentou dados reais, com explicação detalhada dos benefícios e melhorias refletidas na comunidade”, explicou Follador. 

Desde então, Adelino vem acompanhando e apoiando todas as ações no Colégio Tiradentes (CTPM III), no Setor 09 de Ariquemes, onde conseguiu viabilizar recursos, através do Programa de Apoio Financeiro às Escolas (Proafi), para reformas na cobertura, salas e pintura e tem cobrado os recursos para a reforma do piso. 

Os pais e a comunidade estão satisfeitos e aprova os resultados apresentados em um ano e meio de funcionamento. 

Hugo Bacelar, morador do bairro e pai de aluno da 6ª Série, matutino, disse que a mudança do comportamento do adolescente é “extraordinária. A disciplina, organização, respeito à hierarquia, aprendido no Colégio, são princípios que ele compreendeu e aplica em casa, influenciando na minha rotina, da minha esposa e dos irmãos, além de se dedicar mais aos estudos. A gente observa também que o bairro melhorou muito, diminuiu a violência, furtos e não vemos mais brigas de alunos nas ruas”, disse orgulhoso o pai. 

O Colégio já foi premiado em várias competições e vem melhorando os resultados nos índices educacionais. Também é destaque nas avaliações do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). 

O desempenho dos alunos é resultado da metodologia aplicada e de uma série de medidas práticas e estratégias de ensino específicas, que objetivam preparar os alunos para entrar em boas universidades e formar homens e mulheres competitivos para o mercado de trabalho e também para a carreira militar. 

“Para os que tiverem vocação, às vezes as mudanças são difíceis de implantar, pois nós temos essa natureza de acomodação, mas quando observamos as consequências ficamos felizes e esperançosos”, disse Adelino Follador. 

Com os resultados, a demanda por procura de vagas só aumenta, obrigando a criação de critérios de escolha, o que leva a estudar a possibilidade de criação de novas unidades.


Veja também sobre Colégio Tiradentes
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo