Mundo

Missionário é assassinado 16/04/2019 12:48 FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO EVANGELICAL FOCUS

Missionário americano é assassinado na fronteira entre Paraguai e Brasil

Wayne Goddard trabalhava com nativos há mais de 25 anos; ele foi morto por tiros em sua casa.

O missionário americano Wayne Laroy Goddard, 50 anos, foi morto por vários tiros na noite de quarta-feira (10), na aldeia indígena Mboi Jagua de Villa Ygatimí, no departamento de Canindeyú, a 90 km da fronteira do Paraguai, com Paranhos (MS).

Wayne estava há 25 anos no país e servia pela organização missionária Ethnos360, anteriormente conhecida como a Missão Novas Tribos (NTM).

De acordo com a polícia local, o que se sabe é que cinco atiradores que não são indígenas, invadiram a propriedade para executar o missionário.

Segundo a imprensa local, o diretor da Ethnos360, Steve Gutzmer, disse que até agora não havia ameaças da área. A delegacia de Villa Ygatimí disse que ainda não tem pistas dos assassinos nem recebeu informações de ameaças contra Wayne no passado.

“Esta é a primeira vez que tal evento ocorreu”, disse o inspetor Arnaldo Agüero. Ele informou que Arsenio Gómez, líder da comunidade indígena Avá Guarani, o chamou para denunciar sobre a tentativa de homicídio. O inspetor disse que Wayne morreu no hospital em Curuguaty, devido a gravidade dos ferimentos.
De acordo com o oficial Sergio Servian, o assassino deve estar na comunidade de Mboijagua. “A montanha é grande e devemos continuar procurando. Ninguém viu nada na noite passada. Além disso, a casa da vítima está localizada a três mil metros da última estrada de terra, em um local um pouco escuro e escondido”, explicou.

Wayne vivia sozinho em uma propriedade rural dentro da área da aldeia, onde realizava trabalhos missionário e criava animais.

Pai e irmão da vítima moram na cidade de Pedro Juan Caballero, fronteira com a cidade de Ponta Porã (MS).

Apoio aos nativos

A organização missionária Ethnos360, fundada em 1942 como New Tribes Mission, “ajuda as igrejas locais a treinar, coordenar e enviar missionários para os 2.500 grupos de pessoas do mundo que ainda não foram alcançados”.

Sendo uma organização evangélica, não teve uma boa recepção na chegada ao Paraguai em 1945. No entanto, o governo paraguaio lhes deu permissão para realizar atividades, porque era conhecido por ajudar os nativos com seus próprios fundos econômicos. No início dos anos 70, o governo montou uma área de trabalho com os nativos que saíram da floresta. As áreas desenvolvidas pela entidade foram saúde, educação e agricultura.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo